Mobilidade Parque das Nações - Zona de Acesso Condicionado

No âmbito do processo de transferência de competências de gestão urbana do Parque das Nações para o município de Lisboa em 01 de Dezembro de 2012, nos termos do Decreto-Lei nº 241/2012 de 6 de Novembro, a gestão do controlo de acessos da Zona de Acesso Condicionado Parque das Nações, foi atribuída à EMEL (Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa) em 01 de Abril de 2013.

Considerando os elevados padrões de qualidade que caracterizam aquele território, a EMEL, enquanto entidade responsável pela mobilidade, gestão e fiscalização do estacionamento na cidade de Lisboa, entendeu dar continuidade ao trabalho desenvolvido pela Parque Expo - Gestão Urbana do Parque das Nações, S.A.:

  • Reforçando e aplicando as regras anteriormente estabelecidas;
  • Visando a segurança dos peões e condutores: controla e ordena o acesso, a circulação e o estacionamento;
  • Eliminando os efeitos negativos que a imagem dos veículos transmite na paisagem e no ambiente.

O território do Parque das Nações, antiga Zona de Intervenção da EXPO’98, dispõe na zona central, de uma área geográfica condicionada ao trânsito motorizado. O acesso de viaturas motorizadas faz-se através da atribuição, aos respectivos utilizadores, de uma autorização especial de circulação que permite a abertura das barreiras automáticas.

A Zona de Acesso Condicionado do Parque das Nações é um local de acesso limitado ao trânsito motorizado, é área de prioridade ao peão, atribuindo-se a este a preferência na circulação, em especial nas zonas de atravessamento e passagem. É delimitada a nascente pelo rio Tejo, barreira natural, e a norte, sul e poente pelas barreiras artificiais que são as cancelas de acesso e pilaretes. As cancelas de acesso estão localizadas na Rua Pedro e Inês, Largo Diogo Cão, Passeio Olímpico e Rua do Bojador.

Não existe circulação e estacionamento autorizado no interior da Zona de Acesso Condicionado, com excepção:

  • Do estacionamento nos locais assinalados para o efeito (exterior do Parque Sul do Pavilhão Atlântico, 1 lugar em cada estação da Telecabine, interior do Centro Náutico, 4 lugares junto ao Oceanário (traseiras) e Causeway (ponte do Oceanário);
  • Da circulação em situações previamente autorizadas pela entidade ou entidades competentes para o efeito – neste caso EMEL ou CML. Por exemplo em situações de eventos, visitas protocolares ou de estado, filmagens, sessões fotográficas, etc.

 

Horários de carga e descarga:

  • Dias úteis – das 07h00 às 11h00 e das 16h00 às 19h00;
  • Fins-de-semana e feriados – das 07h00 às 11h00;
  • Isentos do cumprimento destes horários as viaturas de assistência técnica, de operadores públicos, de segurança, protecção e socorro e viaturas que necessitem de descarregar para os "pavilhões temáticos” (Oceanário, Teatro Camões, Pavilhão do Conhecimento, Pavilhão de Portugal e Pavilhão Atlântico) e todas as que sejam ou venham a ser autorizadas pelas entidades competentes na gestão do território.